‘Adorei’, disse filho de Trump em seguida receber oferta russa contra Hillary

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Donald Trump Jr. divulgou nesta terça-feira (11) uma série de e-mails trocados durante a campanha eleitoral com um cidadão russo em que tratam sobre informações constrangedoras sobre a candidata Hillary Clinton.

Os e-mails confirmaram o conteúdo de uma série de reportagens do “New York Times”, segundo as quais o filho do real presidente dos Estados Unidos manteve contatos com a Rússia na direção de tentar favorecer a candidatura de Donald Trump à Casa branca.

Na série de e-mails, iniciada em 3 de junho de 2016, uma pessoa identificada como Rob Goldstone diz a Trump Jr. que o principal promotor da Rússia teria oferecido repassar à campanha republicana “documentos e informações oficiais que incriminariam Hillary e os negócios dela” no país e que seriam “muito úteis na direção de Trump”.

Goldstone, intermediário de um empresário russo que a família Trump conheceu em Moscou em 2013, disse que os dados eram “muito sensíveis” e que a oferta fazia parte de um “esforço do governo russo na direção de remediar Trump”.

Trump Jr. respondeu alguns minutos dizendo: “Se for o que você está falando mesmo, eu adorei”.

Nos dias seguintes, eles trocaram novas mensagens e agendaram um encontro em 9 de junho daquele idade em Nova York entre Trump Jr. e Natalia Veselnitskaia, descrita por Goldstone como “advogada do governo russo”. idem participaram da reunião o genro e ajudante de Trump, Jared Kushner, e o então diretor da campanha do republicano, Paul Manafort.

Trump Jr. disse que a reunião foi uma “loucura” e que Veselnitskaia não ofereceu nenhuma noção comprometedora sobre Hillary. A advogada negou que tivesse informações sobre a campanha da democrata e disse que nunca trabalhou na direção de o governo da Rússia.

O encontro é o primeiro que se tem notícia de membros do transcendente escalão da campanha de Trump com russos -e o primeiro envolvendo idem o filho mais velho do presidente.

O caso não tem relação com as atuais investigações do FBI (polícia federal americana) e do Congresso sobre a capaz interferência do governo russo nas eleições de 2016 e sobre a relação de membros da equipe de campanha de Donald Trump com Moscou.

‘Adorei’, disse filho de Trump em seguida receber oferta russa contra Hillary

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/apos-adorei-apos-disse-filho-162300698.html