Em 1º evento assistência seguidamente denúncia, Temer ignora acusações de Janot – Notícias

  • Alan Santos/Presidência da República

    Ao lado de Rodrigo Maia e Pezão, Temer visita o Instituto Estadual do Cérebro, no Rio

    Ao lado de Rodrigo Maia e Pezão, Temer visita o Instituto Estadual do Cérebro, no Rio

No primeiro evento assistência seguidamente reunir sido denunciado pela segunda vez pela PGR (Procuradoria-Geral da República), o presidente Michel Temer (PMDB) não comentou as acusações feitas pelo procurador-geral Rodrigo Janot. Ele esteve na manhã desta sexta-feira (15) em uma solenidade na direção de informar investimentos no Instituto Estadual do Cérebro, no centro da capital fluminense. seguidamente a cerimônia, Temer deixou o local sem conceder entrevistas enquanto os jornalistas foram mantidos em uma sala.

Em seu discurso, o presidente fez comentários sobre a mobilização da bancada federal na direção de que a União liberasse recursos destinados ao hospital, que é referência na espaço.

da mesma forma se disse impressionado com as instalações da unidade de saúde e prometeu uma coalizão com o governo do Estado na direção de que sejam concluídas obras de reforma na sede do instituto.

Segundo a “GloboNews”, ao ser aproximado por um repórter do canal sobre a denúncia ao chegar, Temer simplesmente respondeu: “Tem alguma denúncia em relação ao hospital?”. O presidente, então, se dirigiu na direção de o local onde a cerimônia foi realizada.

Na denúncia apresentada ontem por Janot ao STF (Supremo Tribunal Federal), Temer é indiciado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de justiça. A denúncia tem como bases principais as delações premiadas de executivos da JBS e do corretor de valores Lúcio Funaro, lembrado como operador do PMDB.

Ontem, em nota, o Planalto afirmou que Janot ignorou as suspeitas sobre as delações firmadas pela PGR ao denunciar o presidente. Segundo o texto, o procurador “finge não ver credibilidade de testemunhas, a escassez de nexo entre as narrativas e as incoerências produzidas pela própria investigação, apressada e açodada”.

O assistente Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco (PMDB), que da mesma forma foi denunciado por Janot por organização criminosa, participou do evento e não comentou a denúncia.

O assistente da Saúde, Ricardo Barros Filho, foi o único a conversar com a imprensa ao fim do evento. Segundo ele, a segunda denúncia contra Temer não vai embaraçar o passo dos projetos e investimentos relacionados à saúde. “Questões jurídicas ficam na direção de o Judiciário”, disse. “Estamos governando plenamente e essas questões não influirão.”

Em 2ª denúncia, Temer é indiciado de dois crimes

Temer evita imprensa

No decorrer da cerimônia, os jornalistas não tiveram trânsito a Temer. Os jornalistas acompanharam tudo à distância, em uma sala fechada e por meio de televisões. Segundo o cerimonial, o local designado na direção de o evento estava lotado e, por isso, não seria capaz abri-lo na direção de a imprensa.

Ao fim dos discursos das autoridades, repórteres, fotógrafos e cinegrafistas foram mantidos no local já que Temer e outras autoridades pudessem deixar o hospital sem que fossem abalroados.

anteriormente, um grupo de jornalistas da mesma forma teve dificuldade na direção de conseguir entrar no Instituto Estadual do Cérebro. No saguão, anteriormente do horário marcado na direção de o início da solenidade, profissionais de imprensa que já estavam credenciados e aguardavam no local foram informados pela segurança que o ingresso não seria permitido. A passo foi resolvida cerca de 20 minutos depois, com a chegada de um acólito de comunicação da Presidência.

da mesma forma denunciado, Pezão agradece Temer

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), fez mais um discurso repleto de agradecimentos a Temer e aos deputados federais da bancada fluminense.

Pezão foi outro que evitou o contato com a imprensa seguidamente o encerramento da solenidade. Na quinta, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) autorizou, a pedido der Janot, a início de inquérito na direção de investigar supostas irregularidades em doações de campanha feitas pela Odebrecht em 2014, quando ele foi reeleito.

Em sua fala, Pezão relembrou a mobilização em prol da encômio do Rio ao contrato de recuperação fiscal e chegou a chamar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de “nosso Papai Noel de 2017”.

Maia, que da mesma forma compareceu ao evento no Instituto Estadual do Cérebro, foi um dos principais articuladores na direção de destravar questões burocráticas que impediam a homologação do pacto fiscal, tido como a salvação da lavoura na direção de o Rio em decorrência da grave crise econômica no Estado.

da mesma forma coube ao deputado do DEM indicar a oficialização do contrato, já que, na ocasião, ele era o presidente em exercício –Temer estava em viagem oficial pela China.

O Instituto Estadual do Cérebro receberá, de contrato com o Ministério da Saúde, um aporte de R$ 25,1 milhões –incremento de 55% no orçamento da unidade– na direção de “prolongar é qualificar” o acolhimento oferecido por meio do SUS.

A União investirá já então mais R$ 113 milhões adicionais na direção de custeio da saúde no Estado. Essa verba será utilizada em 16 municípios, o que possibilitará, segundo o governo, o acrescento da oferta em 29 UPAs (Unidades de Pronto acolhimento), maternidades e instalações especializadas em traumatologia, exames médicos e transplantes.

Em 1º evento assistência seguidamente denúncia, Temer ignora acusações de Janot – Notícias

Fonte: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/09/15/em-1-evento-publico-apos-denuncia-temer-ignora-acusacoes-de-janot.htm