Fachin dá cinco dias a Janot se manifestar sobre pedido de suspeição

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O assistente do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin concedeu nesta quinta-feira (10) prazo de cinco dias a o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se manifestar sobre pedido de suspeição feito pela defesa do presidente Michel Temer. As informações são da sucursal Brasil.

Na terça-feira (8), os advogados do presidente pediram a suspeição do procurador-geral da República a agir em investigação relacionada ao presidente em tramitação na Corte. A defesa de Temer alega que o procurador age de forma pessoal em obra contra o presidente.

O medianeiro Antonio Mariz, representante de Temer, acusa Rodrigo Janot de parcialidade nas investigações. “Se ao contendor, interpretar de pronto que o suspeito é culpado, sem uma convicção da sua responsabilidade irá agir no curso das investigações e do processo com o objetivo de tocar elementos que confirmem o seu posicionamento prematuro”, argumenta Mariz.

Na feito, a defesa de Temer similarmente cita uma palestra na qual Janot disse que “enquanto houver cana, lá vai flecha”, uma referência, segundo o medianeiro de Temer, ao processo de investigação contra o presidente.

“Parece pouco interessar ao procurador se o puro a ser tocado, adiante da pessoa física de Michel Temer, é a instituição Presidência da República; as instituições republicanas; a sociedade brasileira ou a nação”, diz o documento.

O procurador-geral da República inclusive não se pronunciou sobre o pedido de suspeição.

Fachin dá cinco dias a Janot se manifestar sobre pedido de suspeição

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/3-fachin-d%C3%A1-cinco-dias-220000800.html