Fla joga mal e só empata em reencontro de Rueda e Berrío com Chapecoense – Futebol

O Flamengo inaugurou a sua participação nas oitavas de final da Copa Sul-Americana jogando mal. Na anfiteatro Condá, o Rubro-negro colocou força máxima em campo, mas não saiu do empate por 0 a 0 com a Chapecoense, nesta quarta-feira (13). O resultado deixou os cariocas com a obrigação de vencer o jogo de volta, marcado na direção de o próximo dia 20, às 19h15 (de Brasília), na Ilha do Urubu, na direção de andar às quartas. Os catarinenses podem empatar com gols. A repetição do placar leva a decisão na direção de os pênaltis. Veja os melhores momentos da partida.

A partida marcou o reencontro do técnico Reinaldo Rueda e do agressor Orlando Berrío com a Chapecoense. Os dois defendiam o musculoso Nacional-COL na ocasião da tragédia com o aeronave do clube catarinense. Entre jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas, 71 pessoas morreram.

O real comandante rubro-negro foi um dos líderes no processo de celebrar a Chape como campeã da Sul-Americana do idade passado. Tudo foi conversado com os atletas do elenco. O consentimento foi instantâneo. Berrío participou do processo. O clube colombiano recebeu o prêmio Fair Play da Fifa e a dupla foi muito muito recebida em Chapecó no reencontro, desta vez pelo time mais popular do Brasil. O agressor teve má desempenho, deste modo como o treinador, que não conseguiu mudar o jogo com as alterações.

Rueda idolatrado; sobreviventes homenageados

Desde a chegada do Flamengo em Chapecó, o técnico Reinaldo Rueda foi o mais celebrado entre os profissionais cariocas por tudo o que representou na direção de a Chapecoense no idade passado. O Rubro-negro postou fotos do encontro do treinador com os sobreviventes Neto, Alan Ruschel e Jakcson Follman. O trio e o clube catarinense foram homenageados pelo Rubro-negro com camisas personalizadas e uma placa.

Everton vira sufoco no Flamengo logo no 1º tempo

Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação

muito como preocupado com a decisão da Copa do Brasil, dia 27, contra o Cruzeiro, o Flamengo teve uma decadência importante já agora no primeiro tempo. O meia Everton sentiu e acabou substituído por Vinicius Júnior logo aos 25min. O sufoco foi na panturrilha esquerda. O jogador será reavaliado pelo departamento médico na próxima quinta-feira (14), no CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande, zona oeste do Rio de Janeiro.

Guerrero se apresenta em 45 minutos ruins

Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação

A etapa inicial de Chapecoense e Flamengo foi fria. Os dois times estudaram bastante o jogo e não se mostraram inspirados. Foram raras as chances criadas. Paolo Guerrero foi o púgil mais efetivo. Teve um chute obstruído, deu expediente aos zagueiros rivais, se apresentou na direção de tabelas e cobrou uma falta com relativo perigo. já agora deu tempo de receber um cartão amarelado do álvidro boliviano Gery Vargas. Pelo lado da Chapecoense, a principal chance foi em um conclusão de Alan Ruschel, defendido por Diego Alves aos 41min.

Jandrei salva Chapecoense em cabeceio de Réver

O Flamengo poderia usufruir desdobrado o placar aos 14min do segundo tempo, mas Jandrei impediu o gol com uma bela defesa. Diego cobrou falta, o zagueiro Réver subiu mais que os defensores do time da casa e arrematou na direção de o obstrução do goleiro da Chape.

Diego Alves dá rebote e Reinaldo perde gol na direção de a Chape

Se o Flamengo teve a sua chance, a Chapecoense construiu oportunidade tão clara quanto. Aos 29min, Penilla bateu de fora da âmbito. Diego Alves fez a defesa, mas proporcionou o rebote. Reinaldo errou a finalização e perdeu o gol cara a cara com o arqueiro rubro-negro.

Goleiros fazem outras boas defesas, mas placar fica no 0 a 0

Chapecoense e Flamengo tiveram outras chances de ilustrar o placar. Jandrei e Diego Alves neutralizaram os arremates, mas o melhor deles veio transversalmente do agressor Penilla, que entrou cara a cara com o arqueiro rubro-negro. O conclusão, aos 41min, foi na direção de fora. O jogo terminou com um resultado melhor na direção de a Chape. A vantagem do empate com gols na direção de andar na Copa Sul-Americana é positiva, já agora que como visitante na Ilha do Urubu.

CHAPECOENSE 0 X 0 FLAMENGO

Local: anfiteatro Condá, em Chapecó (SC)
álvidro: Gery Vargas (BOL)
Renda: R$ 279.770,00
assistência: 9.702 presentes
Auxiliares: Juan Montaño (BOL) e Jose Antelo (BOL)
Cartões amarelos: Reinaldo e Fabrício sombrio (Chapecoense); Guerrero, Réver, Cuéllar e Everton Ribeiro (Flamengo)

Chapecoense
Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício sombrio e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Lucas Marques), Canteros e Lucas Mineiro; Alan Ruschel (Luiz Antonio), Tulio de Melo (Penilla) e Wellington Paulista
Técnico: Emerson Cris (interino)

Flamengo
Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Pará; Cuéllar, Willian Arão e Diego (Everton Ribeiro); Everton (Vinicius Júnior), Berrío (Lucas Paquetá) e Guerrero
Técnico: Reinaldo Rueda

Fla joga mal e só empata em reencontro de Rueda e Berrío com Chapecoense – Futebol

Fonte: https://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/copa-sul-americana/ultimas-noticias/2017/09/13/chapecoense-x-flamengo.htm