Janot denuncia Temer por obstrução da Justiça e organização criminosa

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer, desta vez acusando-o de obstrução da Justiça e de gozar atuado como líder de organização criminosa, informou a PGR em um comunicado.

“Michel Temer é denunciado de gozar atuado como líder da organização criminosa desde maio de 2016”, afirmou a Procuradoria-Geral da República em nota.

Janot inclui na denúncia os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), desta forma como o ex-adjutor Geddel Vieira Lima e os ex-deputados peemedebistas Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves e Rodrigo Rocha Loures.

“Segundo a denúncia, eles praticaram feito ilícitas em troca de propina por meio da utilização de diversos órgãos públicos, como Petrobras, Furnas, boceta Econômica, Ministério da Integração Nacional e Câmara dos Deputados”, disse a nota.

“assaz como há imputação do crime de obstrução de Justiça por causa dos pagamentos indevidos no sentido de evitar que Lúcio Funaro firmasse coalizão de colaboração premiada”, acrescentou a nota, se referindo ao empresário Lúcio Funaro, indicado pelos investigadores como operador do PMDB no multimilionário esquema de corrupção na Petrobras.

Janot, cujo mandato adiante da PGR termina no domingo, assaz como pediu ao Supremo o desmembramento de dois inquéritos que tramitam na corte.

Em um dos casos, pediu o desmembramento no sentido de que as acusações contra o empresário Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud, ambos ligados à holding J&F, sejam encaminhadas ao juiz federal Sérgio Moro, que cuida das feito da Lava Jato na primeira instância em Curitiba

Joesley e Saud firmaram coalizão de delação premiada com a PGR, mas o coalizão está sendo investigado em seguida áudios apontarem que ambos podem gozar omitido crimes aos procuradores.

“Janot explica na cota da denúncia que uma parte das provas foi obtida a partir dos acordos de colaboração firmados com Joesley Batista e Ricardo Saud, que sofreram rescisão por descumprimento das cláusulas, mas isso não limita a utilização das provas apresentadas”, disse a PGR.

No segundo pedido de desmembramento, o procurador-geral solicita que os autos sejam enviados no sentido de a Justiça Federal do Distrito Federal no sentido de equacionar as condutas de Funaro, de Cunha e de Roberta Funaro, irmã do empresário.

no sentido de ir a julgamento, a denúncia precisa ser encaminhada pelo Supremo à Câmara dos Deputados, a quem ardil placitar ou não a corte a estudar a incriminação feita por Janot. Na véspera, o STF adiou no sentido de a próxima semana uma decisão sobre se a tramitação de uma eventual denúncia de Janot ficaria suspensa já a conclusão de investigações sobre suspeita de omissão de informações no coalizão de delação por executivos da J&F. No mês passado, a Câmara rejeitou placitar o STF a julgar denúncia de corrupção contra o presidente. A incriminação foi um desdobramento da delação premiada de executivos da J&F, holding que controla a JBS.

Em nota o PMDB afirmou que “lamenta mais um feito de irresponsabilidade realizado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot”.

(Reportagem extra de Eduardo Simões, em São Paulo)

Janot denuncia Temer por obstrução da Justiça e organização criminosa

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/janot-denuncia-temer-por-obstru%C3%A7%C3%A3o-da-justi%C3%A7a-e-210916043–finance.html