O exército de Myanmar abre uma sonda em meio a denúncias de assassinatos, injúria de muçulmanos Rohingya

YANGON (Reuters) – O exército de Myanmar lançou uma investigação interna sobre a condução de soldados durante uma contra-ofensiva que enviou mais de meio milhão de muçulmanos Rohingya que fugiram a Bangladesh, muitos dizendo que testemunharam assassinatos, estupros e incêndios por tropas.

Fonte