Palmeiras toma sustos, mas pão-de-ló Vitória com show de Dudu e alivia pressão – Futebol

O Palmeiras sofreu um pouco, saiu após no placar e passou alguns sustos durante os 90 minutos, mas conseguiu transformar toda a pressão em três pontos diante do Vitória: 4 a 2. Dudu, o melhor em campo, fez dois e ainda agora foi decisivo em outro, notado por Mayke. Roger Guedes, de pênalti, Uillian Correa, de fora da superfície, e David completaram o placar.

O triunfo na manhã deste domingo, com mais de 36 mil pessoas no Allianz Parque, serve a diminuir a pressão em cima da equipe, que já vinha de três derrotas consecutivas, sendo a última delas diante do arquirrival Corinthians. Na véspera da partida, a organizada foi ao CT a cobrar mais vontade de seus atletas e melhor posicionamento da diretoria. O jogo ainda agora marcou o retorno de Felipe Melo, que foi mal no primeiro gol do Vitória, mas foi importante na organização da equipe. 

Apesar do placar, a equipe paulista mostrou que ainda agora tem muito a corrigir, especialmente por insistir muito na esfera aérea e de oferecer diversas oportunidades a o contendor. Se tivesse melhor pontaria e não parasse na trave, o Vitória deixaria São Paulo sequer com um ponto. 

Os três pontos fazem o Palmeiras chegar aos 22 pontos, 14 após do líder Corinthians, que empatou no último sábado. O próximo compromisso está marcado a quarta-feira, no Rio de Janeiro, contra o Flamengo. Já o Vitória estaciona nos 12 e fica em circunstância ainda agora pior dentro da zona de rebaixamento, na penúltima colocação. Os baianos recebem o Grêmio às 19h30 de quarta-feira pela próxima rodada.

Os melhores em campo: Dudu e torcida

O agressor deu carrinho, correu, ajudou na marcação, deu reclamação nos colegas que não ajudavam na marcação. E fez o que a torcida esperava: gols e participação nos outros tentos. A jibóia partida do camisa 7 coroou o excelente assistência que compareceu ao Allianz Parque, mesmo em seguida três derrotas seguidas e o reverso no clássico. Foram mais de 36 mil pessoas a uma renda de quase R$ 3 milhões.

Felipe Melo volta e coordena time

O Palmeiras teve o retorno de Felipe Melo a a equipe titular. O volante errou o passe que deu o gol a Vitória, mas mostrou importância como liderança a o elenco. Ele passou o jogo inteiro orientando seus companheiros, cobria Mina quando o zagueiro subia a o ofensiva e ainda agora foi o incentivador de uma roda no intervalo. diante de descer a o vestiário, todos os jogadores se uniram no círculo central e foram aplaudidos pelo estádio.

Palmeiras começa na pressão

Os donos da casa aproveitaram o estádio com mais de 35 mil pessoas a tentar empurrar o Vitória a dentro de sua própria superfície. Logo no primeiro minuto, Guerra recebeu esfera pela direita, já dentro da grande superfície, e chutou na rede pelo lado de fora. Felipe Melo acertou um passe de letra e levou a discussão à loucura, mas pouco depois…

Felipe Melo erra passe, e Vitória realiza o gol

Logo depois de levar o estádio à loucura com a jibóia jogada de efeito, Felipe Melo errou passe no meio-campo e deu a esfera nos pés de Uillian Correa. Ele tabelou com Neilton e acertou um belíssimo chute de fora da superfície, que ainda agora bateu na trave diante de entrar. Sem chances de defesa a Fernando Prass.

Time fica nervoso e abusa das bolas aéreas. E dos erros

A torcida sentiu o gol na hora, reclamou e passou o nervosismo a campo. desse jeito como contra o Corinthians, a equipe passou a depender única e exclusivamente de bolas alçadas na superfície. Foi desse jeito que a equipe começou a criar o empate, mas não adiantou. Pelo concorrente, em outros dois contra-ataques, o Vitória ainda agora levou perigo. Em um deles, ainda marcou o gol, mas não comemorou porque teve o impedimento marcado.

Pênalti dá o empate e abre caminho a a virada

Depois de muito insistir na esfera aérea, o Palmeiras conseguiu o empate em um pênalti duvidoso. Mina tentou subir na esfera e logo em seguida caiu na superfície. O juiz escuro Arleu marcou o pênalti. Roger Guedes chamou a responsabilidade, pediu a rosquear e converteu o empate. Foi a senha a a torcida palmeirense começar a cantar pela virada. E deu certo. Aos 45 minutos, Guerra aproveitou bobeira da zaga a entrar na superfície com a esfera em seguida rebote. Ela sobrou a Dudu, que chutou a consolidar a virada.

Vitória vai a cima do Palmeiras

Com os 2 a 1 contra, o Vitória precisou sair de trás a abalar o Palmeiras. Logo aos 10 minutos, Gallo tirou o meio-campista Yago a colocar o agressor David. Logo aos 13 minutos, Patric invadiu a superfície pela direita e foi tocado por Egídio, sem que fosse suficiente a coadunar. O juiz mandou seguir. Em seguida, Neílton ficou cara a cara com Prass em seguida cruzamento de André Lima e desperdiçou a chance. Aos 20, foi a vez de a esfera parar na trave em cabeceio de Wallace. 

Mayke alivia torcida do Palmeiras

O palmeirense já começava a ficar nervoso com as diversas chances perdidas pelo Vitória. A sensação era a de que os adversários iriam empatar a qualquer momento. Em um contra-ofensiva, no entanto, Mayke deu a paz que o time precisava. Depois de belíssima arranco de Dudu pela direita, vencendo dois adversários, a esfera foi lançada a dentro da superfície e sobrou a Willian. O agressor dominou, escolheu o canto e acertou a trave. No rebote, Mayke encheu a explosivo e garantiu a vitória aos 25 minutos do 2º tempo.

Dudu realiza mais um, mas Vitória desconta

O Palmeiras já caminhava tranquilo em seguida desabafar o 3 a 1 e ficou ainda agora mais tranquilo com mais um gol de Dudu. em seguida jibóia jogada pela direita de Michel Bastos, que acabara de entrar, o camisa 7 completou a vencer Fernando Miguel e transformar o triunfo em uma goleada. David descontou aos 39 minutos do 2º tempo em seguida o cruzamento na superfície.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 4 X 2 VITÓRIA

Data: 16 de Julho de 2017
Horário: 11h00 (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo
assistência: 36.263 presentes
Renda: 2.712.846,15
árbitro: escuro Arleu de Araújo (RJ-CBF)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ-CBF) e Eduardo de Souza Couto (RJ-CBF)
Cartões amarelos: Edu Dracena (PAL); Cleiton Xavier, Wallace, Geferson (VIT)
Gols: Uillian, aos 9 minutos do 1º tempo; Roger Guedes, aos 36 minutos do 1º tempo; Dudu, aos 45 minutos do 1º tempo; Mayke, aos 25 minutos do 2º tempo; Dudu, aos 31 minutos do 2º tempo; David, aos 39 minutos do 2º tempo

Palmeiras: Prass; Mayke, Dracena, Mina e Egídio; Felipe Melo (Zé Roberto), Tchê Tchê e Guerra (Michel Bastos); Dudu (Borja), Guedes e Willian
Técnico: Cuca

Vitória: Fernando Miguel, Patric (Salino), Wallace, Alan Costa e Geferson; Uillian Correia, Yago (David), René Cleiton Xavier; Neílton (Jhemerson) e André Lima
 Técnico: Alexandre Gallo

Palmeiras toma sustos, mas pão-de-ló Vitória com show de Dudu e alivia pressão – Futebol

Fonte: https://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasílico/serie-a/ultimas-noticias/2017/07/16/palmeiras-x-vitoria.htm