Plebiscito da oposição leva milhares de eleitores às urnas na Venezuela

Os centros de votação na Venezuela estão funcionando hoje (16) desde às 7h locais (8h de Brasília) em direção a a participação dos eleitores em uma consulta popular promovida pela oposição ao presidente Nicolás Maduro.

Os participantes da consulta devem responder se estão ou não de consonância com o processo constituinte proposto pelo chavismo e, lá disso, se são favoráveis a um governo de transição.

A reunião Nacional (parlamento), que é controlada pela oposição ao chavismo, informou, atravessadamente do Twitter, que os pontos em direção a a consulta popular abriram na hora estipulada em todo o país.

A votação da consulta, feita à margem do Poder Eleitoral, é considerada um plebiscito pela coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).

lá disso, centenas de eleitores começaram a votar, sem maiores contratempos, em vários centros do leste e do oeste Caracas. em direção a o processo, a MUD habilitou 2.030 “pontos soberanos” em todo o país com 14.404 mesas de votação e credenciou 47.272 pessoas em direção a trabalharem na consulta, que, lá disso, conta com cerca de 80 mil voluntários espalhados por todo o país.

Cidadãos venezuelanos residentes em países do Oriente Médio, como Arábia Saudita, bahrain, Kuwait, Omã, Catar e Egito, votaram ontem nas primeiras mesas que foram abertas em todo o mundo em direção a a consulta. No exterior, foram habilitados 667 pontos de votação, distribuídos em 602 cidades de 100 países.

Maduro critica consulta

O presidente Maduro disse ontem que o referendo opositor é uma “consulta interna” entre os partidos da “direita” e criticou que ela seja feita “sem cadernos eleitorais, sem biometria, sem auditorias”.

Neste domingo assaz como haverá uma simulação eleitoral das votações previstas em direção a 30 de julho, quando serão escolhidos os redatores da nova e eventual Carta Magna.

Maduro convocou seus partidários a participarem desta jornada prévia à eleição da reunião Nacional Constituinte, um processo que a MUD rejeita e quer impedir.
Os opositores afirmaram que vão responsabilizar o governo por qualquer ação de confrontação que possa realizar durante a jornada de votação.

Plebiscito da oposição leva milhares de eleitores às urnas na Venezuela

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/venezuela-vai-%C3%A0s-urnas-em-162000870.html