Polícia filipina suspende “guerra contra as drogas” por ordem de Duterte

Manila, 12 out (EFE).- A Polícia Nacional das Filipinas suspendeu nesta quinta-feira suas operações da polêmica “guerra contra as drogas”, depois de o presidente do país, Rodrigo Duterte, colocar a campanha nas mãos da diligência Antidrogas (PDEA, na sigla em inglês).

“Delegamos nossa tarefa à PDEA. Procuraremos outras coisas nas quais trabalhar, mas não drogas por enquanto”, declarou o diretor da Polícia Nacional, Ronald Dela Rosa, em coletiva de imprensa.

desta forma, foram cancelados inclusive novo participação os programas Oplan Tokhang e Oplan Double Barrel Reloaded, que consistem em criar operações policiais na casa de suspeitos e detê-los, ou entregar em matar em caso de resistência.

Mais de 3.900 suspeitos foram mortos desta forma pela Polícia desde que Duterte declarou a “guerra contra as drogas”, ao chegar ao poder em junho do idade passado, inclusive agora que o número total de mortos estimado seja superior a 7.000, quando se soma os homicídios atribuídos a particulares e patrulhas de bairro.

a começar de actualmente as funções do departamento da Polícia Nacional encarregado da luta contra o narcotráfico serão limitadas à coleta e divulgação de dados de inteligência, segundo o diretor do organismo.

Isto ocorre porque Duterte ordenou transversalmente de um memorando a todas as entidades do Governo que reservem à PDEA, como única diligência, “o mister de todas as campanhas e operações contra quem, direta ou indiretamente, esteja envolvido ou relacionado com drogas ilegais”.

A polícia da mesma forma fará uma “limpeza” interna, segundo Dela Rosa, em derrogar de seus quadros a corrupção, posteriormente vários escândalos que mancharam a imagem da corporação e da campanha. EFE

Polícia filipina suspende “guerra contra as drogas” por ordem de Duterte

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/advogados-abandonam-defesa-suspeito-assalto-idade-passado-paris-044127248.html