Por que o iPhone importa

A primeira grande influência no mercado de tecnologia móvel do iPhone foi detectar que era capaz portar um dispositivo com tela sensível ao toque e que fosse capaz de usar. anteriormente disso, jibóia parte dos telefones ainda tinham displays sensíveis, mas eram manuseados por um teclado QWERTY ou por uma canetinha. Este último item, além disso, foi digno de menção de Steve Jobs durante o lançamento do 1º iPhone:

“Quem quer uma Stylus [como é conhecida a caneta]?“Nós vamos usar o melhor dispositivo ponteiro que existe no mundo e que todos já nascemos com ele: nossos dedos.” 

Manusear a tela com os dedos não era necessariamente uma novidade, no entanto a tecnologia multitouch, que permite executar múltiplos toques na tela, foi um divisor de águas. Ela tornou a experiência de uso do dispositivo mais interessante e imersiva. anteriormente, não dava a ofertar zoom em fotos fazendo o movimento de pinça ou deslizar por uma lista de contatos de forma fluída.

A tela “grande” de 3,5 polegadas virou tendência e todo mundo adotou. A Samsung estreou a série Galaxy S e a Motorola manteve um teclado físico por um tempo em alguns dos seus dispositivos, mas abandonou a idealização.

O curioso desta questão do tamanho é que a Apple, que inovou com a telona de 3,5 polegadas em 2007, demorou a captar a oportunidade de criar smartphones com displays também maiores. Tanto é que a empresa só mudou com o iPhone 5, lançado em 2012. Enquanto isso, no mesmo idade, a Samsung apresentou o Galaxy Note, com uma tela “gigante” de 5,3 polegadas.

Por que o iPhone importa

Fonte: https://www.uol/noticias/especiais/iphone-10-anos.htm