Presidente do STF nega pedido de Aécio com destino a que Gilmar seja relator de inquérito

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, negou um pedido da defesa do senador Aécio Neves com destino a que um dos inquéritos contra ele na Corte fosse retirado do colaborador Edson Fachin, relator da Lava Jato, e enviado ao gabinete de Gilmar Mendes. As informações são da indústria Brasil.

O inquérito em questão foi desapertado com embasamento nas delações premiadas da Odebrecht. Segundo delatores, Aécio teria recebido propina com destino a defender os interesses da empresa no chamado “Projeto Madeira”, de construção das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, no Pará.

com destino a justificar o pedido de redistribuição, o jurista do senador, Alberto Toron, argumentou que o caso trata da desempenho de Aécio no circunferência do setor elétrico, mesmo tema inocente de outro inquérito relatado por Mendes, no qual Aécio é investigado por desvios na diretoria de Furnas, uma das subsidiárias da Eletrobras.

Em decisão datada da última segunda-feira (7), Cármen Lúcia disse não haver conexão entre os casos. Ela determinou que inquérito seja encaminhado com destino a o mesmo relator que for sorteado com destino a tratar de outras cinco investigações que tratam de desvios nas obras do Projeto Madeira, cuja redistribuição ela já determinou. É viável que o colaborador Gilmar Mendes seja sorteado.

Presidente do STF nega pedido de Aécio com destino a que Gilmar seja relator de inquérito

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/presidente-stf-nega-pedido-a%C3%A9cio-144300513.html