Pyongyang estende sua ameaça nuclear a Tóquio e Seul depois novas sanções

Seul, 14 set (EFE).- A Coreia do Norte estendeu sua ameaça nuclear ao Japão e a Coreia do Sul, recriminando seu espeque “afogueado” aos Estados Unidos na pesquisa de novas sanções, e aos quem defendem em “liquidar” o desejo do seu exército e seu povo.

O regime norte-coreano acredita ser imprescindível “desferir um golpe” sobre os japoneses, que “não entraram em razão”, nem mesmo depois do lançamento de um míssil balístico intercontinental sobre o arquipélago, cujas ilhas “deveriam ser afundadas no mar pela explosivo nuclear Juche”, disse um porta-voz do Comitê Norte-Coreano no sentido de a Paz da Ásia-Pacífico em um comunicado divulgado pela diligência “KCNA”.

O comitê norte-coreano similarmente atacou o governo sul-coreano, acusando se tratar de um grupo de “traidores” e “cachorros dos Estados Unidos” ao pedir sanções mais duras sobre seus “compatriotas”.

“O grupo de traidores pró-americanos deve ser severamente punido e liquidado com um ofensiva de fogo no sentido de que eles não possam sobreviver. Só então, a nação coreana poderá prosperar em um território unificado”, disse.

Desta forma, Pyongyang mostrou sua rejeição ao espeque dado pelos países vizinhos no sentido de as novas sanções impostas na última segunda-feira pelo Conselho de Segurança da ONU, dizendo estar “furioso”.

O regime liderado por Kim Jong-un acusou a organização de possuir se tornado em “uma ferramenta do mal” que serve aos EUA, e ao invés de garantir a paz e a segurança, “destrói sem piedade”.

“O Conselho de Segurança da ONU é composto por países sem princípios e, em consequência, uma ferramenta tão inútil deve ser dissolvida imediatamente”, diz o comunicado da “KCNA”.

A ONU aprovou na última segunda-feira novas medidas sanções contra a Coreia do Norte destinadas a sufocar mais sua economia, em resposta ao seu sexto e mais potente teste nuclear, executado no dia 3 deste mês. EFE

Pyongyang estende sua ameaça nuclear a Tóquio e Seul depois novas sanções

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/m%C3%A9xico-exige-investiga%C3%A7%C3%A3o-fundo-ofensiva-turistas-egito-235959548.html