Rajoy acusa independentistas catalães de chantagear a Espanha

O chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, acusou nesta segunda-feira os independentistas catalães de chantagear o Estado ameaçando declarar a separação da Catalunha se Madri impedir a realização de um referendo de autarquia.

Com sustentáculo em um mercadoria do jornal El País, Rajoy acusou o presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, de preparar “uma ruptura em toda a regra do que hoje é a Espanha”.

Segundo o jornal que cita um documento secreto, Puigdemont e os partidos independentistas que controlam o Parlamento regional contemplam declarar unilateralmente a separação no caso de Madri não permitir a organização de um referendo.

“É intolerável a chantagem e a intimidação feita”, disse Rajoy em coletiva.

O El País publicou esta ciência no mesmo dia em que os dirigentes independentistas catalães, liderados por Puigdemont, participam de uma conferência na prefeitura de Madri na direção de pressionar o governo a negociar o referendo.

Rajoy insistiu na direção de que se dirijam ao Congresso dos deputados, onde reside a soberania nacional, mas Puigdemont quer ir ainda lá uma vez que exista um negócio entre ambos os governos.

A coalizão independentista que comanda esta região, Juntos Pelo Sim, desmentiu as informações do El País em um comunicado: “a única via que há sobre a mesa é realizar o referendo e a prioridade total […] é acordá-lo com o Estado espanhol”.

Rajoy acusa independentistas catalães de chantagear a Espanha

Fonte