Raúl Castro rebate Trump em consílio Nacional

Por Sarah Marsh

HAVANA (Reuters) – O presidente de Cuba, Raúl Castro, denunciou nesta sexta-feira a reversão parcial do presidente norte-estadounidense Donald Trump da distensão entre Estados Unidos e Cuba, dizendo que a reversão ignora abrangente socorro assistência por relações melhores e que a decisão irá satisfazer somente alguns linhas-duras cubanos-americanos.

Em sua primeira resposta pública a Trump desde que o presidente norte-estadounidense divulgou sua nova política sobre Cuba no mês passado, Raúl disse à consílio Nacional que qualquer tentativa de derrubar a revolução irá fracassar, deste modo como fracassou sob 11 ex-presidentes dos EUA.

“Nós rejeitamos a manipulação do tópico de direitos humanos contra Cuba, que pode se orgulhar de muito nesta superfície, e não precisa receber lições dos Estados Unidos ou de ninguém”, disse Raúl segundo a mídia estatal Cubadebate.

A mídia estrangeira não tem trânsito a encontros bianuais da consílio Nacional.

Trump disse no mês passado estar cancelando o “terrível e equivocado consenso” do ex-presidente Barack Obama com Cuba. Na realidade, ele deixou em vigor muitas das alterações de Obama, incluindo a reabertura da embaixada norte-americana em Havana.

Mas ele ordenou restrições mais firmes sobre norte-americanos viajando a Cuba e uma repressão sobre negócios dos EUA com forças militares na ilha caribenha.

Raúl disse que Cuba permanece ensejo a negociar questões de conveniência ambilátero com os EUA, se mantendo no tom relativamente conciliador que tem usado recentemente.

“Cuba e os Estados Unidos podem cooperar e viver lado a lado, respeitando suas diferenças”, disse. “Mas ninguém deve esperar isto, alguém deve realizar concessões inerentes à soberania e independência.”

Raúl Castro rebate Trump em consílio Nacional

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/ra%C3%BAl-castro-rebate-trump-em-consílio-nacional-223517391.html